A polêmica da cerveja

30 outubro 2008

Sei que já escrevi sobre cerveja essa semana. Mas, isso não quer dizer que esse é meu único assunto. Eu sou a maior amadora nisso. Mas, gosto de levantar questões quando leio algo que me intriga.

A questão do dia é: Ministério Público acionou três das maiores cervejarias do país pedindo indenização por danos causados à saúde da população. (Folha Online)

O governo quer embolsar R$ 2,75 bilhões da Ambev, Schincariol e Femsa para recompensar os gastos com o SUS e as despesas previdenciárias, em razão de doenças diretamente relacionadas ao consumo de álcool.

De acordo com as pesquisas, a maioria dos adolescentes presta atenção nos comerciais, se identifica e acredita ser verdade o que diz a publicidade.

Eu achei isso um pouco esquisito e concordo PARCIALMENTE com essa medida.

Acredito que essas empresas têm que rever suas políticas sociais, assim como foi feito na indústria do cigarro e que elas deveriam investir em prevenção e tratamento relacionados aos seus produtos. Porém, a realidade é que elas vivem da publicidade! É óbvio que não vão parar (tão logo) com as propagandas. Não será o valor exorbitante dessa indenização que acabará com o problema do alcoolismo.

Se o raciocínio for esse, indenizem também as redes de fast-food por incentivar o consumo de milhares de calorias e resultar nos pacientes obesos que sofrem com a hipertensão e o diabetes. Indenizem os responsáveis pelas festas rave, que permitem o consumo livre todo tipo de drogas entre os jovens.

Achei gigangrotesca (Igor, estou aprendendo esses neologismos fodásticos com você) a ignorância desses beberrões que acreditam que cerveja faz bem pra saúde, te faz mais poderoso ou atrái as gostosonas pra sua mesa no bar. Todo cidadão em sã consciência ou com o mínimo  grau de inteligência sabe que o álcool não traz porr* nenhuma de benefício. Sabemos quão sério e triste é a dependência do álcool, que são inúmeras as mortes por acidentes com pessoas embriagadas e quantas famílias são destruídas por isso.

A mesma juventude que respondeu à pesquisa quer se mostrar tão independente em certos aspectos, mas tem momento que se mostra inconseqüente e sem limites (Atenção: não estou generalizando!). Quando as coisas fogem do seu controle, se afirmam menores de idade e não respondem pelos seus atos. O que não falta nesse mundo é informação poxa!

E eles parecem ignorá-las e persistem com o erro! E depois não querem ser taxados/tratados como imaturos e despreocupados.

Isso não é discurso, muito menos puxão de orelha.

Eu adoro festa, curtição, cerveja gelada no calor, chopp com os amigos, saquê ou vodka na caipirinha. E toda aquela sensação de ficar-mais-relaxada. Já dei vexame por causa de bebida, mas estava num churrasco e voltei pra casa com o ônibus da faculdade  (Olha eu num comento confessionário!).

O meu objetivo é outro. Queria só deixar minha opinião sobre a notícia e dizer que um erro não justifica o outro. Ponto final. Se não for querer demais, essa questão podia vir à tona pra saber se só eu dou Do-Contra.

P.S.: Um dia para a Blogagem Coletiva! EBA!

1 comentários:

Priscila Meds disse...

Não acreditooooooo!