Mais tarde... ainda durante o Halloween...

01 novembro 2008

Estava na faculdade, meu celular vibra, eu atendo.

- Oi amor.

- Rê, eu tô na frente da sua casa pra pegar o carro, tô tocando a campainha e ninguém atende. Mas, acho que tem gente aqui, a luz tá acesa.

- Ah, mas minha mãe deve estar em casa, ela não ia sair. Espera um pouco que eu vou tocar lá e já te retorno.

Trim... trim...

- Alô?!

- Pai, por que vocês não estão atendendo o interfone? O Thomas tá aí na frente e precisa pegar o carro. Disse que tá tocando, mas ninguém vai atender.

- Ah, é que sua mãe disse pra não atender mais a campainha. Ela não agüenta mais a molecada pedindo doce. A gente até já deu daqueles chicletes horríveis de pimenta que seu irmão trouxe outro dia, mas eles não desistem. Pode deixar que já vou lá abrir pra ele.

Imagina?! Minha mãe nem parou o que estava fazendo e nem se preocupou em quem estava lá fora.

Ela pensou que eram os meninos e meninas brasileiras que nem sabem que hoje é dia do Saci (ou talvez nunca ouviram falar nele!) e que contam os dias pra irem pros EUA fazer um ano do colegial e voltarem orgulhosos por torrarem o dinheiro dos pais roupas de marca, que lá é mais barato.

P.S.: Tem um post no meu outro blog relacionado ao fim da era norte-americana. É uma entrevista que saiu na Carta Capital com o filósofo Slavoj Zizek. O enfoque principal é sobre a crise, mas é muito interessante e eu recomendo a leitura.

6 comentários:

Annah Paulah disse...

hehehehe Realmente aqui no Brasil é pouco valorizada essa data.O que é uma pena, pois é um ponto na cultura muito interessante e cheio de graças que seria incrível poder vivenciar como, crianças pedindo doce e tal.Acho bacana isso.Muito bem relatado no seu post publicado.

João da Silva disse...

Seu post ficou muito bom. Idéias maduras, bem colocadas no texto, reflexões que nos levam junto, num mundo de pensamentos interessantes e lúcidos.
É sempre um prazer ler o que você escreve, linda.
Beijos carinhosos do João

Cadinho RoCo disse...

Não dá pra entender isso. E aqui no Brasil temos o dia São Cosme e São Damião onde se cultiva o hábito de dar doces para a criançada.
Cadinho RoCo

Igor Garcia disse...

Rê, isso tava TÂO desesperador assim no teu condominio?? Cacete, as vezes é dificil de acreditar isso por aqui!
Na minha rua, dia de São Cosme e damião, vira uma mulekada zunindo de cima a baixo atrás de doce, normalmente cedo, e tem casa que já tá marcada, todo ano dão doce!!

VC não instalou nenhu alarme não? Ou sua mae não soube operar as cachorras na mulekada? ;-P

Nem sabia que vc tinha outro blog!!!

Bjs n'alma!

Vanessa disse...

Tomara que o saci pegue essa molecada!


:-)

Mikasmi disse...

Muito interessante!

Um abraço e boa semana.