Laços de família

10 novembro 2008

No começo deste ano, meu avô que sempre foi um homem muito ativo, sofreu um derrame e estava na cadeira de rodas. Fez fisioterapia, melhorou muito, mas sempre quando o via parecia desanimado.

Nesse domingo percebi que havia algo diferente. Ele estava todo contente porque ia ganhar seu primeiro bisneto: a mulher do meu primo tinha contado que estava grávida. E naquele momento parecia não haver notícia melhor que aquela!

Outro dia, no trabalho, num dia cheio de aborrecimentos e problemas, ouvi um colega falar: "Ainda bem que tenho a Júlia (que é a filhinha dele) me esperando em casa. Às vezes, saio daqui com a cabeça fervendo, mas quando a vejo, com aquele sorriso me esperando chegar, esqueço tudo, relaxo e durmo em paz."

E há alguns dias saiu na Folha: "Mulher de 56 anos dá à luz netas trigêmeas". A avó ajudou a filha que não podia engravidar emprestando sua barriga. A família registrou tudo num blog que estava sendo divulgado pra quem quiser acessar, tiver dúvidas ou apenas ficar curioso.

Através desses relatos, quis mostrar que a existência de uma criança: seja um filho, um neto, um bisneto - biológico ou não - é capaz de alegrar, transformar, renovar. Esses laços tem poderes mágicos e são capazes de preencher vazios no coração, que antes pareciam infindáveis.

Não estou participando oficialmente da Blogagem Coletiva sobre Adoção, promovido pelo Blog Saia Justa e pelo Dácio Jaegger, mas queria aproveitar para apoiar e divulgar.

ato_nobreza2_blogagem_10_15_a350_18

A adoção é mesmo um ato de nobreza. É um grande desafio.

Porém, existem aquelas pessoas com um amor pra doar que é do tamanho do mundo. Um amor capaz de ultrapassar as barreiras e todas as dificuldades. Basta que o processo seja simplificado. Se torne menos burocrático e menos cansativo. O que será dessas crianças e adolescentes abandonados se perderem a esperança de encontrar seus lares, se é isso, muitas vezes, a única esperança que lhes restam?

10 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Você não participa da blogagem coletiva sobre adoção, mas adota a iniciativa da blogagem em seu blog.
Cadinho RoCo

Georgia disse...

Querida, estou passando por aqui para te agradecer o apoio, as palavras carinhosas e encorajadoras. Imagina se você nao está participando da blogagem? Já linkei seu post lá nos que já postaram e tenho certeza que será uma honra para aquele que vier aqui te ler.

Um grande abraco e um grande beijo

João da Silva disse...

Renata, querida, linda a sua iniciativa. Mesmo sem estar oficialmente na blogagem coletiva, você cumpriu lindamente essa "missão", cheia de méritos e de rosas lindas no coração sincero.
Beijinhos, querida, muitos deles, do João, seu fã.

Filipe Garcia disse...

Oi Rê,

acho bonito esse gesto de adoção. Criança, pra mim, é anjo na terra. Não tem como não se enternecer ante tanta candura.

Beijo.

Lino disse...

Ótimos exemplos. E realmente ter alguém nos esperando em casa com o sorriso aberto de uma criança é muito bom.

dácio jaegger disse...

Pequenos frascos, grandes perfumes.
Dizer que a blogagem existe, trazer seu selo representativo, convidar amigos do blog que a apoiem, mostrar que criança ajuda a rejuvenecer, mostrar que adoção tem várias facetas que variam do amor puro e incondicional ao ato de nobreza é estar situada longe da quimera. Portanto, como no sistema solar te vejo como o sol que brilha com muito saber. Obrigado, se pensava estar à margem não está, é mais um ornamento no colar da blogagem. Bjs.

Lizzie disse...

Acredito que uma nova vida na família é sempre algo lindo e cheio de alegrias. Quero muito ter filhos, um dia... Acho que ser mãe é a maior realização pessoal que se pode ter.

E tenho o sonho de adotar um filho, um dia. E hei de fazê-lo.

Beijocas
www.lizziepohlmann.com

Nina disse...

É o que penso tbm, tem tanta gente meu Deus, mas tanta gente mesmo, disposta a dar amor, e tanta crianca precisando dele... ahhh, o que falta pra eles se encontrarem???

talvez mais proganda né? sair por ai gritando nos meios de comunicacao, acabando de vez com o preconceito que ainda existe nesse tema...

um bj!

Cybele Meyer disse...

Olá Renata,

Muito carinhosa sua atitude e sua participação.

Adorei vir aqui, ler seu enfoque e conhecer seu espaço.

beijinhos com carinho

Mikasmi disse...

Olá Renata vim fazer ua visitinha e uma leitura pelas suas novidades.

É sempre bom vir até aqui.

abraços