Muhammad Ali

26 fevereiro 2009

Eu tenho plena consciência de que é impossível sabermos discutir todos os assuntos. Mesmo diante deste mundo informatizado, onde temos acesso a tudo muito rápido, não tem como estar sempre atualizado.

Outro dia, assistindo TV aqui em casa, fiquei pensando sobre isso. Meu namorado é daqueles viciados em clássicos. Clássicos de todos os tipos. Exemplo?! São vários. Jimmy Hendrix, Elvis, Marvin Gaye. Filmes como Pulp Fiction, O exterminador do futuro, O Poderoso Chefão.

Eu também os conheço, mas não tenho tanta fixação. Acho que acabei me apegando às coisas mais modernas e atuais. O famoso "Hasta la vista baby" nunca significou muito pra mim e no dia que eu disse isso ele falou indignado:

- Como você nunca assistiu "O Exterminador do Futuro"?

E me fez assistir o bendito filme no dia seguinte.

Enfim, com ele aprendo muitas coisas. E aprendi sobre Muhammad Ali. Sabia que ele tinha sido um lutador famoso, mas nada além disso. Vimos juntos um documentário na Discovery que me fez perceber que não é à toa que algumas pessoas serão lembradas eternamente.

Cassius Marcellus Clay Jr. se converteu ao Islamismo e foi como Muhammad Ali-Haj que viveu suas melhores batalhas. É mundialmente conhecido não somente pela sua maneira de boxear, mas também pelas suas posições políticas. Ali foi eleito " O Esportista do Século" pela revista americana Sports Illustrated em 1999.

Foi polêmico, causou espanto e admiração em alguns e desprezo em outros por ter se convertido e por defender a luta contra o racismo. O homem que alardeava suas habilidades para "voar como uma borboleta e picar como uma abelha", foi uma personalidade no início dos anos 60, um vilão norte-americano e finalmente um herói internacional.  Foi o único boxeador que até hoje suportou 12 assaltos com o maxilar quebrado (1973).

Por azar, sua grande carreira deixou suas seqüelas e em 1984, Ali descobriu que sofria do Mal de Parkinson, uma síndrome neurológica caracterizada por tremores, rigidez nos músculos e lentidão de fala e movimentos.

Em 2007 foi indicado ao prêmio Nobel da Paz. A indicação veio pela sua luta pelas causas humanas por mais de 40 anos voltadas para o bem-estar da criança.

10 comentários:

Igor Garcia disse...

Rê, Muhammad Ali é uma das figuras mais importante na história afro-americana e mundial. Vc foi extremamente feliz em ir direto na fonte, logo no fodástico Discovery. Se vc tivesse visto o filme Ali, com o Will Smith, não teria rendido um post! ;-)

Vc me lembrou de algo fantástico tb! Eu lembro que um reporter calou a boca e ficou puto quando acusou ele de defender o islamismo, logo depois do ataque as Torres Gêmeas. Infelizmente, não lembro do repórter (para que?), mas o diálogo foi esse:

_"Senhor Ali, como o senhor se sente em fazer parte da mesma religião dos Terroristas?"

-"E o senhor, como o senhor se sente ao fazer parte da mesma religião de Hitler?"

Bjs n'alma!

Vanessa disse...

sim e há um filme sobre a vida dele com Jammie Foxx que vale a pena assistir.

Abraço e bom fds

*Renata disse...

Como é mesmo, Igor?

Quem fala o que quer, ouve o que não quer!

beijoca!

Gisele Amaral disse...

Oi, Renatinha!

Você precisa ler "A luta" de Norman Mailer. Nesse livro-reportagem, ele conta os bastidores da "luta do século", entre Muhammad Ali e George Foreman. No Documetário que vc assistiu, ficou sabendo que o Ali era polêmico pela sua postura anti-racista. Nessa luta contra o George Foreman, ele (Ali) representa a revolta de muitos contra o imperialismo e Foreman, apesar de ser negro, era a personificação do stablishment americano, vestido com as cores da bandeira e coisa e tal... Uma leitura e tanto para quem se apaixonou pelo Ali.

Um beijo!
=*

D.Ramírez disse...

Uma dica pro seu namorado: Se tivrem NET o canal da sibéria..rs..veja se tem no pacote o canal 91. Lá so tem filme antigo, ate chaparral, buck rogers e classicos como ben Hur e tal..kkk..sera q exagerei no clasic?..rssssssss
Olha, vc me fez lembrar uma novela q assisti, pq gostava muito do personagem do Fabio junior..e confesso tive minha fase igual a tirita, nessa novle. Jorge Tadeu me inspirou hahaha, inda mais q eu era novo, meio paparazzi ainda cobrindo festas no gallery e outras noturnas, imagina..so nao sei se atraia tantas, mas algumas me lembro bem..rsssssssssssssssss
Bem legal a novela mesmo;)
Beso

*Renata disse...

Obrigada pela dica Gisele :)

*Renata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernanda Pereira disse...

Ai ai...e como estagiaria numa ong emd efesa dos direitos da infancia...conheço a historia de cor e salteado...ahahaha

mas é isso aí, certas pessoas entram para a história pq suas vidas são trehos da própria histria da humanidade!!!

Adoro os clássicos, tbem...ahahah

I'll be back!!!

beeeijosss

PS: E o trampo novo, como tá? E o primo?

*Renata disse...

Fe!

Começarei oficialmente essa semana.. vou pra um treinamento em Canoas-RS. Estou bem animada :)

Quanto ao meu primo.. as notícias não podiam ser melhores! Está cada dia melhor. Foi um verdadeiro milagre!

beijo e ótima semana!

elaine_meds disse...

Re..
Acho que o Tomas é irmão gemeo do Clit...
É igualzinhoooo ..kk
Fica indiginado quando eu digo q não assisti um clássico como Exterminador do Futuro e os outros q vc mencionou.
Agora ee comprou a coleção de lcassicos da Veja, e está encantado...
Bjos querida.